Scroll to top

 

A Filosofia e o Pensamento Socrático

Sócrates é considerado o pai da filosofia no mundo ocidental. A base do seu pensamento foi construída no debate com os sofistas. Para os sofistas o importante era o discurso que persuadia. Na Grécia antiga aquele cidadão que melhor dominasse a oratória podia convencer, mesmo não possuindo a verdade. Ou seja, os sofistas queriam levar vantagem e ganhar pelo discurso e ser persuasivo convencendo e influenciando a todos na ágora, a praça pública.

Porém, Sócrates em oposição aos sofistas, entendia que o mais importante era buscar pelo questionamento a essência da vida, das coisas e do mundo. Neste sentido, para Sócrates, buscava uma reflexão radical que permitisse a busca e o encontro do argumento com a verdade e que não se limitasse ao modelo dos sofistas que tinha apenas como fim influenciar o seu interlocutor.

Sócrates desenvolveu o método da maiêutica em que por meio do questionamento se chega a raiz do pensamento. Por exemplo. Se se dizia sobre a importância da justiça, Sócrates questionava:

– Mas o que é a justiça?

E daí seguia outras perguntas em que se chegava a radicalidade da pureza do conceito. O pensamento de Sócrates é estruturado sob quatro categorias: o bom, o belo, a justiça e o justo. O pensamento socrático vinculase a diferentes questões: o sentido da vida, a justiça social, a administração das cidades, a felicidade, humana e o significado da cidadania.

Diante do exposto, podemos afirmar que em Sócrates temos a base da filosofia no ocidente e o método por ele criado – a maiêutica, contribuiu sobremaneira para a concretização do pensamento filosófico e a sua sistematização.

Publicações relacionadas

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *